Samuel Cândido é sondado por Benjamin e pode voltar a treinar o Potiguar

Um nome que não estava na primeira lista de possíveis técnicos do Potiguar para o Campeonato Brasileiro da Série D foi contactado há alguns dias pelo presidente do alvirrubro mossoroense. Trata-se de Samuel Cândido, que já teve uma passagem pelo clube em 2013.

Em contato com a reportagem, Cândido disse que o contato foi feito na semana passada e um acerto dependerá do possível patrocínio da Prefeitura de Mossoró ao time na competição nacional.

“Houve sim, o Benjamin me perguntou se eu tinha interesse em retornar ao Potiguar, falei que Sim. Seria um imenso prazer retornar ao Time Macho”, declarou.

A exemplo de outros técnicos consultados pela presidência príncipe (Emanoel Sacramento e Higor César), no contato com Samuel Cândido, Benjamim Machado não chegou a tocar em questões salariais, mas deixou claro que tudo vai depender do apoio financeiro que o clube venha ter do Município.

“Não fez nenhuma proposta ainda. Depois que definir essa situação (patrocínio para a Série D) é que devemos ter uma definição. Foi o que ficou claro pra mim”, disse o treinador.

O último clube treinado por Samuel Cândido foi o Paragominas, do Pará, quando foi eliminado na fase semifinal do Campeonato Paraense pelo São Francisco.

“Acabou o campeonato para nós. Saímos nos pênaltis nas semifinais do segundo tuno para o São Francisco de Santarém. Eu estava no Paragominas-Pa. O São Francisco ganhou o turno e vai decidir o campeonato com o Paysandu.”

Como ocorre com outros treinadores com mercado aberto, Samuel revelou que há outros clubes interessados em seu concurso, mas que o Potiguar, pela história vitoriosa que construiu no clube, tem preferência.

“Há um clube de Macapá, mas eles estão aguardando mais um jogo no campeonato pra definir o futuro. Há também um do Pará, mas considero minha passagem por Mossoró muito boa, por isso gostaria de retornar e fazer uma grande Série D. Vamos aguardar”, completou.

A primeira passagem de Samuel Cândido pelo comando técnico do Potiguar aconteceu em 2013, ano do bi-campeonato estadual. Naquela oportunidade, ele dirigiu o time em parte do primeiro turno, quando substituiu a Gilberto Gaúcho. Conseguiu uma sequência de nove jogos sem derrota. No segundo turno, o time caiu de produção e enfrentou um jejum de vitórias que durou quatro jogos e determinou sua queda. Mesmo assim, deixou o time com vaga na Copa do Brasil e um aproveitamento de 56,41% em 13 jogos. Em seu lugar assumiu Celso Teixeira, que terminou campeão estadual.

Edinaldo Moreno/Fábio Oliveira/F9.net.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s